Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

iPhil

iPhil

Uber

22.10.14

Uber

 

Já alguns anos que ouvia falar e lia sobre o projecto "Uber", criado em 2009 em São Francisco. Foi um sucesso, expandiu-se pelo mundo e chegou finalmente a Lisboa.

 

Lançado oficialmente em Junho de 2010 em São Francisco, o Uber chegou no início do Verão a Portugal, especificamente a Lisboa e já deu que falar, com a habitual desconfiança dos taxistas (problemática que não é um exclusivo nacional). Para quem ainda não conhece, é um serviço de transporte privado personalizado em veículos topo de gama, baseado numa app, disponível para iOSAndroid e Windows Phone.

 

Uber App

 

Actualmente, o Uber está disponível em 45 países, em mais de 100 cidades em todo o mundo e começou o seu negócio com a conceito do UberBlack, uma clara alusão aos automóveis de transporte privado de Nova Iorque. Regra geral são veículos topos de gama e de cor preta. Sim, como aqueles que nos habituamos a ver nos filmes.

 

Dito isto e sendo eu, um curioso por estes projectos que saem de Silicon Valley e que acabam por chegar até nós, seria inevitável que tentaria utilizar o serviço. Na passada sexta-feira foi o dia ideal para o fazer.

 

Numa saída de amigos, decidimos que ninguém levaria transporte pessoal... automóvel, mota, etc. Conseguimos boleia para o local e no regresso, como sempre, o táxi seria a opção (e não me lembrava que já estava disponível uma certa aplicação do Meo).

 

Através de uma dica recebida no final da noite, decidimos na hora, instalar a aplicação, fazer o registo, carregar o cartão de crédito... e chamar um UberBlack. De resto, o processo é extremamente simples e a captação dos dados do cartão de crédito é semelhante ao Apple Pay, através da captação da imagem e leitura dos dados do cartão. No caso do Uber, com utilização de um recurso disponibilizado pelo PayPal.

 

Imediamente, temos acesso ao tracking da localização do automóvel que nos virá buscar, no local onde nos encontramos, bem como o nome do motorista, o modelo do automóvel (BMW Série 5) e a matrícula. Cerca de 8/9 minutos depois, o UberBlack chegou ao ponto de encontro (enquanto não chega, é possível contactar directamente o motorista, por telefone ou SMS). Um fantástico BMW Série 5 branco (sim, não era preto) na versão carrinha. Que maquinão. Do seu interior, saiu o Carlos, com óculos vermelhos na ponta do nariz, como se fosse declamar um poema, de fato e laço, que simpaticamente nos abriu as portas. Apesar de conhecer o serviço, nunca ia imaginar que o serviço prestado chegaria a este nível.

 

BMW Série 5

 

11 minutos e meio depois, num percurso de 9Kms, chegámos ao destino e confirmámos que o trajecto não teria qualquer custo, uma vez que as duas primeiras viagens são oferecidas, apesar do código promocional que tínhamos conseguido durante a noite e que nos fez arriscar contratar o serviço do Uber. De qualquer forma, acabamos por ter acesso ao custo da viagem. Neste caso, seria de 14,58€, com um arrendondamento de 0,58€ (uma prática habitual do Uber), ou seja, o serviço ficaria por 14,00€.

 

Durante a viagem, deu para confirmar mais alguns detalhes e curiosidades sobre o serviço. Os problemas com os taxistas, a entrada em funcionamento do horário 24 horas, a expansão para outras cidades portuguesas, como o Porto, criação de uma tarifa económica no centro de Lisboa com uma frota de Toyota Prius e que a frota actual do Uber é exclusivamente BMW (cerca de 20 veículos).

 

Em suma, recomendo vivamente o serviço, especialmente com as últimas experiências muito penosas com os taxistas de Lisboa, como utilizador, como condutor de veículo automóvel e como condutor de uma scooter. A qualidade de serviço apresentada pelo Uber é completamente imbatível. O automóvel, o trato, a simpatia e a educação do motorista (pelo que percebi, dava ideia que era originalmente motorista da Carris e o Uber é um part-time) e a qualidade geral do serviço não tem sequer comparação com o serviço prestado pelos Táxis, com condutores mal educados, rudes, veículos em péssimo estado e sempre com uma condução perigosa e abusiva.

 

Em relação ao preço... bom, não é, de facto um serviço barato. Mas não é muito mais caro do que uma viagem de táxi. Mas é preciso não esquecer o serviço diferenciador que é oferecido pelo Uber. Eu gosto de dizer que o Uber é low cost, quando comparado com os serviços de transporte com motorista premium, mas é um serviço premium quando comparado com os táxis.

 

Quem quiser conhecer um pouco mais do serviço, passe pelo uber.com ou visualize o vídeo de formação do Uber.