Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

iPhil

iPhil

Odisseando

13.10.14

Odisseando

"O meu nome é Rafaela. Sou uma tradutora portuguesa, apaixonada pela vida de freelancing e pelo conceito de coworking." Ou a pessoa com o espírito nómada, que todos nós gostávamos de ter.

 

Há algum tempo atrás o meu caro amigo Jorge, falava-me recorrentemente de um projecto que estava prestes a ser iniciado pela sua amiga, Rafaela Mota Lemos e que era tão somente, um sonho antigo de cada um de nós e que a Rafaela acabaria por concretizar dentro de pouco tempo.

 

Não sei precisar quando tivemos essas conversas sobre o projecto da Rafaela... mas fiquei com o bichinho de saber um pouco mais. O tempo passou e quis o destino que a Rafaela já tivesse passado por Lisboa (naturalmente), Milão e Rio de Janeiro. Quis o destino que os mundos da Rafa e do iPhil colidissem nos últimos dias, pouco depois da Rafaela chegar a Nova Iorque ou a New York City, como eu gosto de dizer.

 

Odisseando | New York City

 

 

Neste universo digitalizado, acabei por reparar que amigos comuns tinham feito Like e comentado uma foto e um texto já publicado a partir de NYC. Foi o clique que eu precisava para conhecer finalmente o projecto "Odisseando".

 

"Home is where I am"

 

A Rafaela é tradutora, é apaixonada pela vida de freelancing e pelo conceito de coworking. Na realidade, o projecto tem como premissa "Home is where I am" e surge da necessidade da Rafaela colocar um desafio a ela mesma e de viver em cidades em que sempre desejou viver, como Milão, Rio de Janeiro, Nova Iorque, Nápoles, Luanda e Telavive.

 

Eventualmente, mais cidades podem ser acrescentadas a esta lista. São 3 meses em cada uma, com o objectivo de se tornar numa local, mantendo uma rotina de trabalho e de vida social, como qualquer pessoa, passando rapidamente de turista a residente e local.

 

Considerando-se uma "nómada digital" (adoro a expressão) que se desafiou a viver durante dois anos pelo mundo fora, seria impossível não partilhar a sua experiência nas plataformas em que nos habituámos a partilhar as nossas experiências e emoções, como os blogs ou as redes sociais, seja através de texto, fotografia ou vídeo (e pareceu-me ser a pessoa ideal para experimentar os mais diversos formatos).

 

Odisseando

 

Pelo Twitter, pelo Facebook, pelo Instagram, pelo Tumblr ou através do Blog, não deixem de acompanhar as aventuras da Rafaela pelo mundo e nos próximos meses, pela "minha cidade"... New York City e futuramente por Nápoles, Luanda e Telavive.

O Dia do Zé

31.08.14
O Dia do Zé

 

Este último fim de semana de Agosto de 2014 ficou marcado pela realização do “Ultra-Trail du Mont Blanc” em Chamonix, uma prova que acompanhei com especial atenção.


O Ultra Trail du Mont Blanc é uma prova com cerca de 166km, com desnível positivo de 9600m, com postos de abastecimento espalhados pelo percurso, onde os atletas têm oportunidade para mudar de equipamento, alimentar e fazer alguma recuperação física. O percurso atinge várias vezes os 2500m de altitude, num percurso que passa por três países (Suiça, França e Itália).


José Guimarães | Carlos Sá


A prova contou com a participação do já conhecido Carlos Sá, que ficou em 8º lugar e do Nuno Mendes da Silva, que ficou em 12º. Mas a comitiva portuguesa era composta ainda pelo José Guimarães.

 

E é a história do Zé que eu pretendo destacar.

 

Quis o destino que o Zé encontrasse na corrida e no exercício uma forma de se encontrar.

 

Após alguns anos a viver em pleno sedentarismo, uma partida do destino lançou o Zé para o mundo do desemprego e para uma situação com demasiado tempo em mãos, sem qualquer tipo de orientação.

 

O Zé não baixou os braços. Decidiu mudar de estilo de vida. Entre outras práticas saudáveis adoptou o exercício físico regular como parte do seu dia-a-dia e, apesar da corrida ser, na altura, um desporto desconhecido para o Zé, ele deu o benefício da dúvida e experimentou. Assim começou uma paixão.

 

Com os treinos descomprometidos, surgem os primeiros objectivos ou melhor, o primeiro grande objectivo:

 

Ser capaz de correr uma maratona ainda em 2011!


Maratona de Munique 2014

 

E assim aconteceu… em Outubro de 2011, o Zé completou a Maratona de Munique. Estava atingido o primeiro grande objectivo.

 

Como o Zé achava que esta experiência de vida, merecia ser partilhada, criou o “De Sedentário a Maratonista” (que depressa cresceu para o Facebook e Twitter). Felizmente, foi um projecto que vi nascer de perto e é com orgulho que vejo o caminho que o projecto percorreu até hoje… materializado no maior objectivo que o Zé estabeleceu há 2 anos (se não estou em erro): ser capaz de correr e completar o Ultra-Trail du Mont Blanc.

 

José Guimarães antes da partida para o UTMB 2014



No dia 31 de Agosto de 2014, com o dorsal nº 2528, o Zé completou o seu objectivo em 41h:43m:13s na posição nº 858, conseguindo a proeza de entrar no Top 900, mas o mais importante foi mesmo o facto do Zé ter conseguido cumprir o seu sonho, o seu objectivo, terminando a prova.

 

 

UTMB 2014

 


Eu sabia que ele perseguia este sonho e desde 6ª feira que me agarrei ao Live Trail, para acompanhar o dorsal nº2528 do Zé.

 

Assim que me apercebi que a prova se realizava este fim de semana, comecei a estar um pouco mais atento à realização do UTMB. Por isso, com algum entusiasmo, comecei a seguir pelo Live Trail, a prova do Zé, logo na partida e ao longo da prova, através do Live Trail, Facebook e do Twitter.

 

São imensas as histórias que nos inspiram, mas poder ter uma histórias destas, de forma tão próxima (apesar das nossas vidas se terem afastado um pouco), não posso deixar de ficar emocionado e inspirado pela história do Zé e de que forma vou poder dizer a outras pessoas:

 

“Estão a ver? Este é o Zé. Esta é a sua história.”

 


José Guimarães após ter terminado o UTMB 2014 | Foto: Luis Marôco

 


A história do Zé é muito mais do que isto…há um percurso, um caminho, feito de altos e baixos, com mais ou menos dificuldades. E a vida é como o Mont Blanc…com força, inspiração, sacríficio, empenho, cumprimos o nosso objectivo.

 

 

 

Post publicado em simultâneo no Medium 

Manuel Forjaz

06.04.14
Manuel Forjaz

 

6 de Abril de 2014 ficará marcado como o dia em que Manuel Forjaz derrotou finalmente o cancro.

 

Já aqui fiz no blog, várias referências ao Manuel Forjaz. Quis o destino que apanhasse uma repetição do seu programa na TVI24, na madrugada passada, quando até estava à espera de ver uma repetição do "Governo Sombra", como seria de esperar.

 

Não via o programa há umas semanas e foi com agradável surpresa que vi um Manuel Forjaz na forma como o podem ver na imagem que ilustra este post. Sim, falo especialmente no cabelo, um visível sinal de recuperação. Sem saber, infelizmente, seria a última imagem que teria do Manuel Forjaz.

 

Fica a recordação, mas também o objectivo fazer cumprir a sua vontade: Seguirmos em frente, lutar pelos nossos sonhos e fazer acontecer.

 

Deixo-vos com uma TEDx Talk, onde estive presente (integrado na equipa que organizou o evento) e o Manuel Forjaz teve oportunidade de comparecer com uma daquelas intervenções disruptivas. Não é politicamente correcto, é polémico. Mas o seu discurso continuará a fazer sentido. Pelo menos para mim.

 


Link do Vídeo

 

Senna

21.03.14
Senna

 

Hoje, Ayrton Senna faria 54 anos. Foi este brasileiro que me fazia colar à televisão todos os domingos em que havia um Grande Prémio de F1. Foi por causa dele que ganhei uma paixão imensa pelo desporto motorizado.

 

E de repente, este blog é só F1. Primeiro com a nova temporada de F1 e agora, com o aniversário de Ayrton Senna, eventualmente o mais talentoso piloto de todos os tempos e que nos deixou cedo demais.

 

As tardes de domingo eram especiais, porque havia um tal Senna a correr na televisão e desde que me lembro, ao volante de um mítico Lotus, preto e dourado (com o qual ganharia o seu primeiro Grande Prémio, em Portugal, no Estoril) e mais tarde, ao volante do ainda mais mítico McLaren, com as cores vermelho e branco.

 

Senna foi o rei do Mónaco. Senna foi protagonista de uma das maiores rivalidades, com Alain Prost. Fez milagres com carros que não eram competitivos. Depois de geração de Hunt e Lauda, Senna conseguiu trazer a F1 para níveis nunca vistos.

 

Partiu muito cedo, no GP de San Marino, em Imola em Maio de 1994. Foi um daqueles momentos, que ficou na memória colectiva...e cada um de nós, consegue descrever onde estava e o que estava a fazer.

 

Para quem não teve oportunidade de ver ou não teve oportunidade de viver todos aqueles momentos em directo, recomendo vivamente o documentário Senna (2010), um brutal filme sobre a vida deste brilhante piloto.

 


Link do Vídeo




Nota: A imagem que ilustra este post é do McLaren MP4/8 de 1993. É o meu F1 preferido. Não foi o melhor. Mas, talvez por ser pilotado por Ayrton Senna e por causa da carreira dele na McLaren, foi um carro que me marcou. Quis o destino que a temporada de 1993 ficasse marcada pela fantástica volta à chuva em Donington Park e pelas vitórias em Interlagos (Brasil), Mónaco, Suzuka (Japão) e Adelaide (Austrália). De resto, o GP da Austrália, ao contrário do que acontece hoje, fechava a temporada e foi a última corrida ganha por Ayrton Senna.

 


Link do Vídeo

 

 

The Armstrong Lie

16.02.14
The Armstrong Lie

 

Há cerca de um ano, em entrevista à Oprah, Lance Armstrong confessava o que já muitos assumiam como dado adquirido: Lance Armstrong tinha conseguido conquistar os 7 Tours de França dopado.

 

O documentário "The Armstrong Lie" começou a ser desenvolvido para documentar o regresso de Armstrong em 2009 ao Tour de França e logo na altura se colocava a questão: "Porquê?"

 

Mas os acontecimentos seguiram outro caminho. Lance Armstrong ficou em 3º no Tour de 2009 e foi a partir desse Tour que os holofotes se viraram em definitivo para o norte-americano e o próprio assume-me. Se não tivesse regressado, talvez a história fosse diferente...muito diferente.

 

Assim, o documentário, que tinha objectivo, retratar o regresso do campeão, passou a ser um documentário para explicar o início do fim do campeão e de que forma, foi apagado dos registos.

 

O documentário da autoria de Alex Gibney (que se viu, no meio de uma autêntica guerra, pelo facto de ter acesso exclusivo a Lance Armstrong em 2009), tenta traçar o perfil de Lance Armstrong e daqueles que colaboram com uma das maiores mentiras e decepções da história do desporto.

 


Link do Vídeo

Projectos e Ideias: 28 Minutos e 7 Segundos de Vida

03.02.14
Projectos e Ideias: 28 Minutos e 7 Segundos de Vida

 

Sim...vou voltar a falar do Manuel Forjaz...porque estaria longe de imaginar que estaria para começar na TVI24, o extraordinário "28 Minutos e 7 Segundos de Vida".

 

A ideia destes posts de 2ª feira, seria destacar todo o tipo de projectos, mais ou menos conhecidos e estaria longe de pensar em destacar um programa de televisão.

 

Quando ouvi falar do "28 Minutos e 7 Segundos de Vida", julgava que seria um programa de entrevistas, liderado pelo José Alberto Carvalho (outro grande profissional da comunicação) e o programa de estreia teria a presença do Manuel Forjaz. O momento e o contexto era o mais indicado.

 

No entanto, descobri pelas partilhas nas redes sociais que andava por aí, o vídeo do primeiro programa e melhor do que isso...rapidamente percebi que o programa contará com a presença permanente do José Alberto Carvalho e do Manuel Forjaz.

 

O primeiro programa foi dedicado ao "Sentido da Vida" e foi inevitável não tocar na questão do cancro e estou na expectativa para ver os próximos programas.

 

O programa será semanal, transmitido às quartas-feiras, às 23h. Em cada semana... um tema: com ideias, vídeos, ferramentas para refletir e aproveitar cada aspecto da nossa vida. Cada momento. Cada gesto, sentimento ou afeição. Ou cada falhanço.

 

Eu fiquei viciado...e vocês?

Manuel Forjaz

23.01.14
Manuel Forjaz

 

Manuel Forjaz não é uma figura consensual. É frontal, é polémico, é disruptivo. Mas o seu discurso faz todo o sentido e no qual me reconheço.

 

Especialmente hoje, parece-me que faz todo o sentido falar da mensagem que Manuel Forjaz tenta passar. Na sua mensagem para 2014, usou o cancro para passar uma mensagem positiva. E porque não, tentar "sorrir" e "rir" todos os dias, enquanto a vida nos permitir? Porque razão agarrar-nos ao pior que a doença e a vida nos oferece?

 


Link do Vídeo

 

Para além do vídeo de Ano Novo, o Manuel Forjaz esteve presente no Unastream, o Live Stream semanal do Rui Unas e via Skype, durante uma hora, Manuel Forjaz falou sobre o cancro, os preconceitos sobre o cancro e sobre o seu percurso de vida. De visualização obrigatória.

 


Link do Vídeo

 

Repito...não é uma figura consensual e o seu percurso profissional (apesar das suas keynotes, sendo que me cruzei com ele em pleno TEDxCascais) também não é um percurso pacífico. Mas o seu discurso faz-me tanto sentido...tanto sentido... por isso, não posso deixar de recomendar a leitura da sua entrevista para o DN.

 

Por isso...vamos lá olhar para o copo cheio...vamos rir e ser felizes...custa assim tanto? E afinal, como eu vi hoje num muppie, "Só vive uma vez"...porque não aproveitar da melhor forma?

 

(com este post, confirmo que é cada vez mais difícil publicar posts mais "pessoais")

Ronaldo

14.01.14
Ronaldo

 

5 anos depois, Cristiano Ronaldo consegue a sua 2ª Bola de Ouro.

 

Praticamente contra tudo e contra todos, ano após ano a bater os seus próprios recordes e até contra as lideranças do futebol, que não tem pudor em demonstrar a sua preferência, Cristiano Ronaldo conquistou a muito ambicionada 2ª Bola de Ouro, confirmando-o como o Melhor Jogador do Mundo de 2013.

 

Neste post, gostaria ainda de agradecer ao "meu clube" pelo comunicado que fez...tão simples, mas que transmite, parece-me o sentimento nacional em relação a esta vitória individual do Ronaldo, mesmo em Portugal, não tem tido a vida fácil, na relação com os adeptos:

 

Parabéns Ronaldo!

As palavras serão seguramente insuficientes para descrever a carreira e os feitos de um desportista ímpar que orgulha Portugal. A Bola de Ouro hoje conquistada, pela segunda vez, por Cristiano Ronaldo representa a consagração do talento, do empenho e da dedicação do futebolista mas representa muito mais, representa o orgulho de um país necessitado de celebrar feitos como este.

 

O Sport Lisboa e Benfica felicita Cristiano Ronaldo e todos aqueles que o ajudaram a chegar até aqui! É um dia feliz para o Desporto português e mais um incentivo para uma boa prestação de Portugal no Mundial 2014.

 

Fonte: SL Benfica