Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

iPhil

iPhil

McLaren-Honda e o Regresso ao Futuro

20.01.15
McLaren-Honda e o Regresso ao Futuro

 

A temporada de 2015 da F1 ficará marcada pelo regresso da parceria McLaren-Honda, que fez história nos anos 90.A poucos dias da sua apresentação a McLaren brindou-nos com um mimo.

 

Durante o dia de hoje, a McLaren lançou um teaser no YouTube, que evoca as nossas memórias de infância, quando a emissão de domingo à tarde era dedicada à F1.

 

O vídeo agora conhecido, mostra-nos um miúdo a desenhar o "novo" McLaren, num quarto que podia ser de um de nós, daqueles que assistiram à época de ouro da McLaren e os seus F1s brancos e vermelhos, liderados pelo brasileiro com aquele inesquecível capacete amarelho.

 

Mas o quarto tem, pelo menos quatro referências ao "Back to the Future", através de uma folha pendurada com o logo da triologia, o panfleto "Save the clock tower", o Hover Board e o Sports Almanac que ia destruíndo a linha temporal de Hill Valley e dos seus habitantes.

 

Eu não sei se o desenho do miúdo é um teaser do McLaren-Honda de 2015 (sim, há imensa curiosidade em conhecer qual será a "livery" do novo modelo de 2015), mas só o nome é suficiente para evocar umas quantas memórias. O cenário do quarto ajuda imenso, claro.

 

Claro que não podia deixar de vos mostrar o vídeo. Será que tiveram a mesma reacção que eu?? ;)

 

 

Desejo

16.01.15
Desejo

 

Não sou de fazer grandes previsões e desejos no início do ano. Mas este ano, há uma coisa que não me sai da cabeça fazer... assistir a um Grande Prémio de F1.

 

Vamos mudar um bocadinho o tom do blog, nesta minha tentativa de animar um pouco mais este espaço, numa altura que as redes sociais parecem padecer de algumas maleitas.

 

Feito o disclaimer, vamos então falar deste meu desejo. Nunca vi um Grande Prémio de F1. Mesmo no tempo em os bólides rolavam na pista do Estoril, não tive oportunidade de assistir. É verdade, que já não é a mesma coisa... mas o bichinho ficou.

 

Agora, o mais próximo que será possível assistir será a um Grande Prémio de Espanha em Barcelona ou aos treinos de Inverno em Jerez no primeira semana de Fevereiro ou em Barcelona no final de Fevereiro.

 

Veremos se não passará de uma ideia, que poderá ser sempre repensada em 2016... mas não gostaria de deixar passar muito mais tempo...

 

Faltam cerca de 55 dias para o início da temporada de 2015 e parece-me uma boa oportunidade para um vídeo com o balanço da temporada de 2014!

 

 

Senna

21.03.14
Senna

 

Hoje, Ayrton Senna faria 54 anos. Foi este brasileiro que me fazia colar à televisão todos os domingos em que havia um Grande Prémio de F1. Foi por causa dele que ganhei uma paixão imensa pelo desporto motorizado.

 

E de repente, este blog é só F1. Primeiro com a nova temporada de F1 e agora, com o aniversário de Ayrton Senna, eventualmente o mais talentoso piloto de todos os tempos e que nos deixou cedo demais.

 

As tardes de domingo eram especiais, porque havia um tal Senna a correr na televisão e desde que me lembro, ao volante de um mítico Lotus, preto e dourado (com o qual ganharia o seu primeiro Grande Prémio, em Portugal, no Estoril) e mais tarde, ao volante do ainda mais mítico McLaren, com as cores vermelho e branco.

 

Senna foi o rei do Mónaco. Senna foi protagonista de uma das maiores rivalidades, com Alain Prost. Fez milagres com carros que não eram competitivos. Depois de geração de Hunt e Lauda, Senna conseguiu trazer a F1 para níveis nunca vistos.

 

Partiu muito cedo, no GP de San Marino, em Imola em Maio de 1994. Foi um daqueles momentos, que ficou na memória colectiva...e cada um de nós, consegue descrever onde estava e o que estava a fazer.

 

Para quem não teve oportunidade de ver ou não teve oportunidade de viver todos aqueles momentos em directo, recomendo vivamente o documentário Senna (2010), um brutal filme sobre a vida deste brilhante piloto.

 




Nota: A imagem que ilustra este post é do McLaren MP4/8 de 1993. É o meu F1 preferido. Não foi o melhor. Mas, talvez por ser pilotado por Ayrton Senna e por causa da carreira dele na McLaren, foi um carro que me marcou. Quis o destino que a temporada de 1993 ficasse marcada pela fantástica volta à chuva em Donington Park e pelas vitórias em Interlagos (Brasil), Mónaco, Suzuka (Japão) e Adelaide (Austrália). De resto, o GP da Austrália, ao contrário do que acontece hoje, fechava a temporada e foi a última corrida ganha por Ayrton Senna.

 

 

 

It's time!

14.03.14
It's time!

 

Estamos a poucas horas do regresso da F1, com o primeiro treino livre do GP da Austrália (à 1:30 da manhã, hora portuguesa).

 

Acho que nunca fiquei tão empolgado com uma temporada de F1 como a temporada que agora começa. É verdade que os eternos pilotos que nos ocupavam as tardes de Verão de domingo já não andam por lá. É verdade que os motores V12 e V10, fazem parte de um passado longíquo. É verdade que os novos V6 Turbo, semi-eléctricos não são tão "animalescos" como os seus predecessores, especialmente no ruído que fazem ou não fazem. Mas, provaram nos testes de inverno que podem fazer tempos ao nível dos V8 do ano passado e até poderão bater as velocidades máximas dos V8.

 

Contudo, os novos F1 são tecnologica e mecanicamente tão complexos, que a são fiabilidade não está garantida para a primeira metade ou terço do campeonato, especialmente as equipas com motores (power units, como agora são chamados) Renault. A principal prejudicada nos testes de inverno foi a campeã do mundo, a Red Bull Racing. Para ajudar, a manutenção dos carros é ultra complexa e demorada. Uma avaria nos treinos livres pode afectar a qualificação ou até mesmo a corrida.

 

Por isso, para este primeiro grande prémio impera a incerteza, a dúvida. Quantos carros vão terminar? E os que terminam, quais serão as diferenças?

 

Algumas questões começam a ser respondidas dentro de poucas horas.

 

Bem-vindos à F1 2014 e à era V6 Turbo.

 

F1 2014

18.01.14
F1 2014

 

Aproximam-se os testes em Jerez e as respectivas apresentações das máquinas para 2014, uma temporada que ficará marcada por novas regras, novos motores V6 Turbo e dúvidas...muitas dúvidas sobre a fiabilidade dos novos F1.

 

Acho que nunca estive tão entusiasmado com o início de uma temporada de F1, como agora. Talvez pela curiosidade em conhecer nas novas soluções tecnológicas e de design das novas máquinas. Infelizmente, em entrevista à A BolaTV, o António Félix da Costa não deu boas indicações sobre o novo Red Bull, dizendo que os testes em simulador revelaram que o carro é cerca de 5segs mais lento e para além da já difícil gestão dos pneus Pirelli, em 2014, os pilotos vão ser obrigados a fazer gestão dos consumos, uma vez que os depósitos, por imposição das novas regras, serão mais pequenos e por isso, há o risco de haver um elevado número de desistências por falta de combustível.

 

 

Entretanto, daqui a duas semanas, começam as apresentações das primeiras equipas que testarão as novas máquinas em Jerez. Contudo, a Lotus e a Red Bull já começaram com pequenos teasers nas redes sociais. Uma coisa é certa...já começaram a gerar buzz e a curiosidade aumenta (diz que a Ferrari anda a testar os novos motores, num carro disfarçado).

 

F1 2014 - Lotus | Red Bull

 

Enquanto não temos a confirmação de todos estes rumores...fiquem com esta promo/montagem fantástica, realizada por um fã da disciplina rainha do desporto motorizado, para matar saudades até ao início da temporada de 2014.

 

Toro Russo

22.10.13
Toro Russo


Chegamos à altura das grandes decisões da Formula 1. Não só do campeonato de 2013, mas também as decisões relativas aos pilotos para a temporada de 2014, que terá algumas novidades em termos regras e motores.

 

Em virtude do percurso de sucesso que o piloto português António Félix da Costa tem realizado na Red Bull Junior Team, era expectável que o jovem piloto português fosse o escolhido para ocupar um dos lugares da 2ª equipa de F1 da Red Bull, a Toro Rosso. De resto, a Red Bull tem realizado um bom trabalho no que diz respeito à evolução dos seus pilotos, recorrendo à Toro Rosso, como equipa de formação dentro da própria F1.

 

No entanto, nos últimos meses, o tom na Red Bull mudou um pouco, talvez um pouco por culpa do sucesso obtido, especialmente por causa de Seb. Vettel. Agora, no momento de escolher um piloto para a Toro Rosso, claramente a 2ª equipa da Red Bull não conseguiu resistir ao peso dos Rublos russos, ao escolher o jovem piloto de 19 anos, Daniil Kvyat, que tem participado com sucesso no GP3, mas terá rodado apenas cerca de 20 voltas num F1 durante o Verão em Silverstone.

 

Um percurso completamente diferente de António Félix da Costa. Tem milhares de kms realizados nos testes do Red Bull F1, tem imenso talento, tem pilotado na Formula 3.5 da Renault, num carro pouco competitivo, onde conseguiu excelentes resultados (o oposto do seu companheiro de equipa) e participa regularmente em eventos especiais onde o Red Bull F1 marca presença. Portanto, se há piloto que vestiu realmente a camisola e tem dado tudo pela Red Bull é o António Félix da Costa, que agora é compensado...desta forma.

 

Recordo que ele entrou na Formula 3.5 a meio da temporada de 2012 e conseguiu surpreender tudo e todos. A época de 2013 não correu tão bem, repito, muito por culpa da equipa onde está integrado. De qualquer forma, o último fim de semana em Barcelona não correu bem, mas ainda deu para o Félix da Costa fazer isto...

 

 

Considerando a forma (pouco) gratuita como a Red Bull se vendeu, espero sinceramente que o nome da equipa para o ano se chame Toro Russo e se apresente graficamente da forma como ilustra a imagem do post (tom claramente irónico, naturalmente).

 

E já agora...aproveito este post para publicar um dos meus momentos favoritos do Top Gear, quando eles decidiram realizar um tributo às "máquinas" construídas no Reino Unido, onde não podiam faltar os F1, entre eles, o Red Bull, conduzido pelo Félix da Costa, que teve oportunidade de participar em alguns eventos ao vivo do Top Gear.

 

Sonho

01.09.13
Sonho


Recordo-me, nos anos 80 e 90, assistir aos domingos, aos grandes prémios de F1 e imaginar como seria estar lá, nem que fosse com o meu carro. Não teria que ser necessariamente num F1. Ontem cumpri esse sonho.

 

O Circuito do Estoril é uma pista clássica no mundo motorizado. Foi a pista onde Ayrton Senna ganhou, pela primeira vez, em 1985. Os maiores campeões do desporto motorizado passaram pelo Estoril.

 

Ontem, dia 31 de Agosto de 2013, foi o dia em que tive oportunidade de acelerar na pista onde correram todos esses campeões, numa experiência que começou com um test-drive ao Renault Megane 1.6 dCi e mais tarde, nos mais desportivos Clio RS (com mudanças sequenciais de patilhas) e Megane RS (com mudanças manuais). O final do dia, ficou marcado pelo track experience, para todos os participantes com carros de marcas do grupo Renault (há sempre um ou outro Dacia para irritar).

 

Os vídeos que se seguem, retratam como foi o dia de ontem. O primeiro é um breve resumo do dia e das actividades mais importantes que estavam disponíveis, onde se destaca naturalmente o co-drive do Megane V6 Trophy, conduzido de manhã pelo António Félix da Costa, que faz parte do Red Bull Junior Team e à tarde, pelo antigo piloto Pedro Matos Chaves, que correu em 1991 na F1.

 

 

O segundo vídeo mostra como foi a experiência de levar o meu próprio carro para a pista do Estoril. No início, o áudio está um pouco editado, por não me segurei a mandar umas bocas para os tipos mais nervosos, que julgavam que aquilo era uma espécie de corrida e tentaram passar onde não é possível ultrapassar. No meu caso, tentei acelerar o possível...mas tentando poupar, os pneus, os travões e evitar algum tipo de colisão absolutamente desnecessária, até porque o objectivo era a fotografia de família na grelha de partida.

 

 

Depois deste dia, tenho um ligeiro problema...porque ficou o bichinho e a vontade de voltar a acelerar no Estoril.

Renault Passion Day - Estoril | 31 Agosto

30.08.13
Renault Passion Day - Estoril | 31 Agosto


Há dias, lancei o desafio, para votarem na minha foto, para conseguir ser uma das 8 fotos mais votadas, para garantir o co-drive de um Megane V6 Trophy, conduzido pelo António Félix da Costa. Mas o evento é aberto a todos. Deixo-vos com todas as informações necessárias, para participar no "Renault Passion Day".

 

Antes de avançar para o programa, gostava de deixar um reminder, para a votação que estará a decorrer até amanhã, uma vez que existem algumas dúvidas em relação ao objectivo do passatempo.

 

Como referi, as fotos do Passatempo Renault Passion Day serão sujeitas a votação. As 8 mais votadas ganham um Co-drive no Estoril com o piloto António Félix da Costa, num Megane V6 Trophy. Para votar, é necessário fazer Like à Renault Portugal (o objectivo mais importante do passatempo) no Facebook. A seguir, é solicitada uma autorização da app do passatempo, para monitorizar as votações. A votação vai decorrer até dia 30 e podem votar directamente na minha foto, através deste link. Já está um pouco complicado chegar às 8 mais votadas...mas não queria desistir do desafio.

 

Feito o esclarecimento, vamos então perceber em que consiste o evento do próximo sábado no Circuito do Estoril.

 

1. Conceito

O evento destina-se aos membros do Facebook seleccionados no âmbito dopassatempo “Renault Passion Day”, mas também ao público em geral, uma vez que a entrada é livre. Os membros premiados vão ter o privilégio de testar em pista o Renault Mégane R.S. e o Clio R.S. 200 EDC e, um grupo mais restrito, vai ter a oportunidade de andar ao lado do António Félix da Costa no espectacular Mégane V6do World Series by Renault. Para o público em geral (mas também os membros premiados) vão ser promovidas várias acções no “paddock”, especificadas mais abaixo.

2. Evento

Evento de um dia, usando pista, pista de TT, paddock e quatro boxes.

2.1 Estacionamento

O acesso deve ser feito pela portaria de acesso ao “paddock”. Os membros seleccionados no Facebook devem estacionar os seus automóveis no primeiro estacionamento no Paddock (no layout o nº 1), antes da Bomba de gasolina. Após a acreditação, a ser feita na box 30 (layout nº 2) os participantes (ou visitantes) que forem proprietários de Renault poderão estacionar na área de parque fechado (no layout nº 10), nas traseiras da Torre de Controlo, seguindo as instruções dos comissários de parque. Os restantes participantes (ou visitantes) deverão manter os seus carros no parque de estacionamento (nº1). Os membros seleccionados para as acções de pista deverão, de seguida, dirigir-se para a Box 1, onde os aguardam hospedeiras. As atividades estarão em funcionamento entre as 9h00 e as 12h00 e entre as 14h30 eas 18h00.

2.2. Credenciação

Os membros seleccionados pelo Facebook devem fazer a acreditação às 8h30 ou às14h00 (consoante o grupo que lhes foi atribuído), agradecendo-se o rigoroso cumprimento dos horários. Serão produzidas e entregues credenciais aos convidados e seus acompanhantes com os seus nomes. A credenciação/inscrição do público em geral será feira por ordem de chegada.



3. Atividades

3.1. Pista

(Apenas para participantes Renault/Facebook)

Na actividade de Pista, os membros seleccionados através do Facebook serão divididos em dois grupos, para experimentarem dois diferentes modelos: o Mégane R.S. e o Clio R.S. 200 EDC. A 1º volta será dada com um monitor ao volante, seguindo-se três voltas a guiar.

A pista estará marcada – nos pontos de travagem e nas trajetórias – com pinos para facilitar o desempenho dos participantes e diminuir o risco de acidentes e desgaste inútil de pneus e travões.

3.2. Test Drive com Megane 1.6 dCi 130

Nesta actividade será dada a possibilidade a todos que comparecem no Circuito do Estoril de testarem o Mégane 1.6 dCi, em duas voltas à pista, acompanhados demonitores.

3.3. ZOE vs Clio R.S. 200 EDC

Prova de arranque entre um ZOE (modelo 100% eléctrico) e um Clio R.S. 200 EDC. Mais uma actividade aberta a todos, com o objectivo de perceber qual o modelo mais rápido em 70 metros.

3.4. Escola Twizy

Todos os que se deslocarem ao Circuito do Estoril podem participar nesta actividade e com a particularidade de ser aberta a quem tiver mais de 14 anos.

3.5. Na terra e no asfalto

Nesta actividade, todos os que se deslocarem ao Circuito do Estoril, sempre acompanhados de monitores, têm a oportunidade de percorrer um percurso misto, terra e asfalto, sempre dentro do perímetro do Circuito. Neste percurso poderão tomar conhecimento das capacidades do Captur e do Scénic XMOD fora do asfalto.

3.6. Eco-Challenge

O objectivo é saber quem consegue gastar menos combustível, num percurso à voltado Circuito do Estoril, sabendo que o limite de tempo para o percorrer é de 7min.

3.7. Câmara Escura

Este exercício vai testar os sentidos dos participantes. Num modelo com as janelascompletamente tapadas, o desafio é percorrer um percurso marcado com obstáculos,fazendo fé nos avançados sistemas de ajuda à condução dos veículos Renault.

3.8. 4x4

Depois do sucesso alcançado pelos Dacia Duster em eventos anteriores, a Renault não quis deixar passar esta oportunidade para proporcionar aos participantes, utilizando o percurso de obstáculos do Circuito do Estoril, de experimentarem as capacidades deste veículo em ultrapassar qualquer tipo de dificuldades que lheapareçam pela frente.

3.9. Simuladores

Quatro simuladores montados nas boxes vão transmitir aos seus praticantes as sensações e as emoções dos mais competitivos automóveis de competição desenvolvidos pela Renault.

3.10. António Félix da Costa

Os 8 vencedores do passatempo Facebook Passion Days terão oportunidade deserem conduzidos pelo piloto da Renault Portugal, António Félix da Costa, a bordo deum fantástico Renault Mégane V6 Trophy, com 400cv de potência, do World Series by Renault.

3.11. Baptismo de pista

Todos os que se deslocarem ao Circuito do Estoril num Renault podem levar esses modelos para a pista. Durante 30 minutos vão ter a oportunidade de, juntamente comos amigos e/ou família, cumprir algumas voltas à pista.



4. Horários

Grupo Renault/Facebook

Manhã 09h00 – Início das actividades de pista para o Grupo 1

10h30 – Acção de pista com António Félix da Costa e o Mégane Trophy V6

Tarde 14h00 – Início das actividades de pista para o Grupo 2

18h10 / 18h40 – "Baptismo" de pista para os Renault de todos os que se deslocaremao Circuito do Estoril

18h40 / 19h00 - Fotografia de "família" na grelha de partida

Todas as actividades (excepção feita às de pista com o Mégane R.S. e o Clio R.S. 200EDC) estão abertas ao público em geral durante o horário do evento – 9h00 às 12h30e das 14h30 às 18h00. Os inscritos poderão efectuar todas as actividades uma única vez. O controlo deste processo será feito pelas hospedeiras presentes em cada umadas actividades, assinalando nas credenciais utilizadas por cada inscrito a sua participação.



5. Hospitalidade

Foram reservadas duas boxes para receber todos os que se deslocarem ao Circuitodo Estoril, com um serviço de “catering” permanente com café, chá, águas, sumos erefrigerantes além de mini doces e salgados.

Renault Passion Day

26.08.13
Renault Passion Day


No próximo dia 31 de Agosto, realiza-se no Circuito do Estoril, o Renault Passion Day e a Renault Portugal decidiu associar ao evento, uma forte componente de social media, especialmente no Facebook, em formato de passatempo.

 

Em suma,  os autores das fotografias/imagens premiadas será concedido o direito de participação no evento "Renault Passion Day", nomeadamente a "pilotarem" o Renault Mégane R.S. e o Clio R.S. 200 EDC no Circuito do Estoril, no dia 31 de Agosto.

 

Entretanto, 85 fotos/imagens, já estão disponíveis para votação e eu não podia deixar de participar, uma vez que as 8 mais votadas entre os dias 27 e 30 de Agosto, têm direito a um co-drive com o António Félix da Costa, num Renault Mégane V6 Trophy do World Series by Renault.

 

Como eu gostava de ser um dos 8 mais votados, gostava de pedir a vossa colaboração, para votar na minha foto. Sim, têm que dar umas autorizações no Facebook, mas ajudavam-me a cumprir um sonho. Simplesmente isso...um sonho.

 

Muito obrigado.

 

Votar

 

Renault Passion Day

Foi há 19 anos...

01.05.13
Foi há 19 anos...

 

Foi há 19 anos, que partiu o melhor piloto de todos os tempos. Os números podem indicar outra coisa, até porque surgiram novos talentos. Mas para quem teve oportunidade de assistir aos grandes prémios de domingo à tarde, no final dos anos 80 e início dos anos 90, sabe do que falo.

 

Senna, talvez fosse até, muito mais do que simplesmente o melhor piloto de todos os tempos.

 

 

E se não viram o documentário referencido no vídeo, recomendo vivamente que o façam.