Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

iPhil

iPhil

Comic Con Portugal

06.02.14
Comic Con Portugal

 

A Comic Con é uma marca fortíssima no mercado norte-americano. Trata-se de uma convenção de cultura popular, com foco em temas como banda desenhada, anime, manga, jogos, cinema, cosplay e filmes. Em Dezembro chega a Portugal.

 

Foi com alguma surpresa que descobri hoje, através do Biovolts.com, que a Comic Con chegará a Portugal em Dezembro de 2014, mais concretamente nos dias 5, 6 e 7 de Dezembro na Exponor, em Matosinhos.

 

Em relação à realização deste tipo de eventos, fico sempre apreensivo quando são organizados em Portugal. A forma de estar dos portugueses está muito distante (acreditem...apesar a influência anglo-saxónica) da forma de estar dos norte-americanos, que são entusiastas com tudo o que tenha a ver com a "Cultura Pop".

 

Para além disso, estes eventos acabam por não ter continuidade, uma vez que, a organização dos primeiros eventos deixam muito a desejar e as expectativas acabam por não ser cumpridas.

 

Por isso, gostaria de ver finalmente, um evento destes a ter sucesso e espero que a marca "Comic Con" possa dar um forte contributo para que isso aconteça.

 

Para mais informações passem pelo Facebook da Comic Con Portugal ou estejam atentos ao comic-con-portugal.com.

O outro lado dos Comics

07.09.10

Assisti ao início do projecto em Março de 2006 e passados 4 anos, ainda tem muito para oferecer. Estou a falar d' "O outro lado dos Comics", um blog dedicado ao fantástico mundo dos Comics, com entrevistas, imagens em primeira mão e críticas detalhadas.

 

O outro lado dos Comics

 

Para quem gosta deste universo, é um blog de visita obrigatória e para descobrir em outroladodoscomics.blogspot.com.

 

Deixa lá ver, se terei oportunidade de passar novamente pelo Midtown Comics, em Nova Iorque!

AniComics Lisboa 2010 - As fotos

08.05.10

Ok...fui atrás dos "bonecos" e afinal, fiquei bastante interessado nas conferências. Bastante inspiradoras!

 

AniComics Lisboa2010

 

Ainda assim, deu para tirar algumas fotos dos participantes nas conferências, alguns desenhadores da Marvel e DC (e não só).

 

Giuseppe Camuncoli e Mário Freitas

 

Podem ver as fotos...no sítio do costume...no Flickr, claro!

 

Uma nota para o evento. Acho que tem imenso potencial. Não quero colocar a fasquia muita alta, mas seria engraçado ver aqui, o início de uma espécie de ComicCon nacional. Serão necessários alguns ajustamentos, mas considerando que foi um evento realizado pela primeira vez, acho que correu muito bem! Uma coisa é certa, a Kingpin Books está de parabéns, na pessoa do Mário Freitas e da equipa que ajudou a montar o evento.

Good Old Times

08.03.09

Nos últimos dias, ando a repôr alguma "justiça" (se calhar é uma palavra demasiado forte para este contexto), no que diz respeito a comics e ao mundo do fantástico.

 

Ontem, tive mais uma vez oportunidade de rever o "V for Vendetta", outra "graphic novel" da autoria de Alan Moore, mas ainda não tinha tido oportunidade de comprar o DVD original. Ora bem...justiça seja feita...já cá canta a edição especial...quer dizer, não é muito especial, porque os extras não são extraordinários...mas não se podia esperar muito mais...até porque o próprio filme já merece a compra.

 

V for Vendetta

 

Terá sido influência do Watchmen??? Foi sim senhor, porque na passada sexta-feira, passei pelo Kingpin Books (no Twitter: @kingpinbooks) e fiz umas compritas:

 

Comics

 

A saber e da esquerda para a direita:

 

- Batman: The Killing Joke (The Deluxe Edition) - Devo referir que já o li há um tempinho, mas era uma falha ali na estante e reparem no autor...lá está...Alan Moore.

 

- Batman: The Dark Knight Returns - É da autoria de Frank Miller...outra referência!

 

- Batman: The Long Halloween - Este último é escrito por Jeph Loeb e desenhado por Tim Sale, que é somente o tipo que é responsável pelos desenhos que vão surgindo na série "Heroes".

 

Agora perguntam vocês..."Oh rapaz...então só compraste Batman??"

 

Meus amigos, sou um tipo old school...mas pode ser que a coisa mude nos próximos tempos!! Devo estar com um delay de 10 anos, pelo menos. E além disso, já viram como o Batman tem sido bem tratado ao longo dos anos?

 

Como podem ver...eu não devia ter ido ver o Watchmen...não é um grandioso filme, mas a história...ainda vai mexendo aqui dentro...

 

Agora é arranjar tempinho para pôr a leitura em dia...eu podia ter a pancada de decorar as estantes com livros...mas não!! É mesmo falta de tempo...há outros que o têm em excesso...enfim...vidas!!

 

Rorschach

07.03.09

O mundo ganhou uma nova referência na ficção ou pelo menos, a partir desta semana passou a ser uma figura mainstream.

 

Rorschach

 

Estou a falar do personagem do Watchmen...Rorschach, o tal personagem que faz lembrar e muito o Batman. Um miúdo que teve uma infância difícil e que assume que Walter Kovacs morreu e a sua "verdadeira cara" é a do Rorschach, "um justiceiro cruel e implacável, é na realidade aquilo que defende ao longo da trama, um verdadeiro herói interessado em proteger a humanidade, ao ponto de ser aquele que mais se sacrifica por ela(...)" (in FreshMade da RitaFresh).

 

Rorschach

 

Parece-me que não há dúvidas que, do conjunto de personagens do Watchmen, Rorschach é o personagem que salta à vista. Apesar de ser o narrador e um personagem importante da história, o que lhe garante mais destaque que os restantes e apesar de ser um tipo perfeitamente cruel, nós conseguimos gerar alguma simpatia pelo personagem, pelo carisma que apresenta e pela figura genuína que é.

 

Para terminar este post, deixo-vos com 3 vídeos. Os 2 primeiros vídeos são exclusivamente dedicados ao Watchmen e ao Rorschach. O primeiro é mesmo um segmento do Rorschach Journal lido pelo próprio Alan Moore (pessoalmente acho que está um assombro, sinceramente acho que o Jackie Earle Haley deve ter passado os olhos por isto) e o segundo é uma entrevista em que Alan Moore fala sobre o Watchmen.

 


Link do Vídeo: Sapo | YouTube


Link do Vídeo: Sapo | YouTube

 

Como extra, deixo-vos também um vídeo em que Alan Moore fala sobre outra obra que já teve direito a adaptação cinematográfica e da qual gosto muito. Estou a falar do "V for Vendetta".

 


Link do Vídeo: Sapo | YouTube


Se tiverem curiosidade, há mais segmentos desta entrevista, disponíveis no YouTube, em que Alan Moore fala de outra obras da sua autoria como a "League Of Extraordinary Gentlemen" e "Lost Girls".

 

Ejecting!

20.01.08
Então não é que o novo MacBook Air ainda dá que falar?

Agora, por causa do botão "Eject" que surge no layout do teclado. Considerando que um dos "defeitos" do MacBook Air é precisamente a ausência de uma drive óptica, então o que poderá ser ejectável no MacBook Air? O próprio MacBook Air? Como é tão fino e leve, será que levanta voo?

MacBook Air Eject Button

Entretanto, não param de chegar os belos mails com umas tiras bem catitas de um tal "Zou Za"...enfim, cá estarei para as publicar...desta vez, dedicado às características que o MacBook Air, não tem!

Macbook - Drive - Ethernet - Usb = Macbook Air

Entretanto, depois de ver as reacções ao novo portátil da Apple, sobretudo as reacções de quem é Anti-Apple (já disse que detesto fundamentalismos e nem sequer gosto do MacBook Air??). Para essas pessoas, que não podem ver Apple à frente, sugiro que ocupem um serão de Domingo à procura da drive ópica no Eee PC da Asus. Quando a encontrarem, digam alguma coisa, tá?

Asus Eee PC

"People don't Read Anymore!"

19.01.08
Parece que em entrevista, Steve Jobs terá tido essa declaração que poderá revelar o não interesse da Apple em criar um Leitor de E-Books ou pura e simplesmente quer minimizar o leitor da Amazon, o Kindle.

Pessoalmente, acho que Jobs terá que ter alguma cautela quando lança estas palavras "para fora". É verdade que se devia ler mais do que se lê, mas daí a radicalizar como Jobs acabou por fazer, parece-me de mau tom. Olhando para o mercado de vendas de música, podemos dizer que ninguém ouve música e que as editoras passam por tempos difíceis, precisamente por causa disso. Como sabemos e particularmente, como a Apple sabe, a música não está de todo em crise. Os resultados das vendas da iTunes Store mostram isso mesmo e projectos como aquele que Radiohead criou, provam que o modelo de comercialização da música está num processo de mudança.

Portanto, acho que os livros também podem ter um papel importante na "era digital". Nos EUA, os audiobooks são um sucesso (se calhar era isto que Jobs queria reforçar) e o Kindle tem uma longa lista de encomendas (e nem sequer sou fan do Kindle).

Em relação a esta situação, recebi mais um mail com uma tira de BD:

iKindle

Já agora, como nota final, gostava que Steve Jobs me explicasse o sucesso dos jornais diários gratuitos...