Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

iPhil

iPhil

Old New Apple

09.06.14
Old New Apple

 

Passou praticamente uma semana, após a keynote de abertura da WWDC, realizada habitualmente no Moscone Center em São Francisco e que mostrou uma Apple em grande forma e pronta para levar a tecnologia a um novo nível.

 

Há muito tempo que não via uma keynote tão interessante por parte da Apple. Eventualmente, terá sido a melhor keynote desde o desaparecimento de Steve Jobs, uma apresentação centrada em software, especialmente em desktop com o OS X Yosemte, móvel através do iOS 8 e as novas ferramentas de desenvolvimento, onde se destaca a nova linguagem de programção - Swift.

 

Muitos dirão que a Apple, durante 2 horas, não apresentou nada que justificasse tanto hype. É verdade. Efectivamente, não houve nada que se possa considerar disruptivo ou bombástico, como foi o iPhone em Janeiro 2007. O segredo na apresentação da semana passada, parece-me, está na forma como a Apple conseguiu montar e completar todo um puzzle, puzzle esse que muitos dos fanboys, já apelidam de "Apple's Love Letter", que esta espécie de "nova Apple" finalmente conseguiu mostrar pela primeira vez, após a morte de Steve Jobs, o caminho que pretende seguir e esse caminho será feito para e com os developers que tanto têm contribuído para o sucesso de plataformas como o iOS e o OS X, através das respectivas App Stores.

 

"Apple's Love Letter" parece-me algo exagerado. Mas consigo compreeder o sentimento que a apresentação da passada segunda-feira terá despertado, especialmente naqueles que acompanham a marca da maçã há mais anos.

 

Uma coisa é certa, as últimas keynotes, têm confirmado que a Apple encontrou um novo talento para as apresentações da Apple. Chama-se Craig Federighi é Senior VP Software Engineering e ele tem sido a figura de que se fala. Não só pela simpática figura, mas pelo carisma que apresenta em palco, bem diferente das primeiras aparições, mais discretas. Muitos comentários já o apontam como uma figura importante e decisiva no futuro da Apple ao nível de Steve Jobs. As comparações são sempre perigosas e parecem-me exageradas, mas parece-me mais ou menos evidente que Craig Federighi está a tornar-se numa figura central, não só nas keynotes, mas também na própria empresa.

 

Como referi, a Apple não apresentou nada de disruptivo. Mas juntou um puzzle que transportará a empresa de Cupertino e os seus developers para a próxima década, ou pelo menos, os próximos 5 anos, criando um campo de desenvolvimento que junta o iOS e o OS X. O vídeo que se segue, tentar resumir em 10 minutos, a Keynote, que poderá ser vista por completo, no site da Apple ou através do YouTube.

 


Link do Vídeo

 

Alguns artigos na web fazem referência a uma nova Apple. Mais jovem, mais simpática e que finalmente encontrou o caminho certo. Concordam? Se calhar não vou tão longe. Direi apenas que a Apple poderá ter encontrado o caminho certo para os próximos anos...curiosa e assertiva foi a opinião do sempre muito crítico, Joshua Topolsky, editor do The Verge.

 


Link do Vídeo

 

Uma coisa é certa...estou muito curioso com o que a Apple nos terá para apresentar no final do Verão.