Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

iPhil

iPhil

CES 2015 - Balanço

11.01.15
CES 2015 - Balanço

 

Foi um final de semana, absolutamente épico, que me impediu de acompanhar os dias 2 e 3 da CES 2015. NA medida do possível aqui fica o balanço da edição deste ano, que deixa mais questões do que respostas.

 

Televisores 4K & Beyond

Havia imensa expectativa em torno do que podia ser apresentado, quer em termos de hardware, ecrãs e conteúdos. Por um lado, de facto houve novidades interessantes. Por outro, a abordagem foi muito conservadora.

 

Samsung SUHD TV

  

Quantum Dots

 

 

As marcas aproveitaram para apresentar alguns modelos que incorporam tecnologia que pretende trazer com a melhor qualidade possível os actuais conteúdos em HD para o universo 4K. Foi o caso da tecnologia "quantum dot" da Samsung.

 

No caso dos interfaces, destaque para a força presença do Google e da plataforma Android TV, que marcará nas principais marcas de televisores. A primeira a fazê-lo em grande foi a Sony.

 

Sony 4K | Android TV

 

 Ou seja, havia uma hipótese, que fossem apresentados alguns protótipos 8K, mas foi o 4K que esteve em grande, ainda com muitas dúvidas, uma vez que faltam conteúdos em 4K e os mesmos são difíceis de distribuir, considerando as estruturas actuais e os tarifários praticados pelos operadores de internet fixa e móvel. Foram anunciadas algumas parcerias para a distribuição de conteúdos em 4K. Veremos na prática no que vai resultado.

 

Para o movimento CordCutters, o Sling TV foi uma simpática novidade. Mas é preciso não esquecer que o seu modelo de negócio baseia-se num modelo desactualizado, isto é, através desta plataforma, é possível ter um serviço de televisão via Internet. A questão é que a forma de consumo mudou e não basta passar a distribuição do cabo ou da fibra para a web. A tendência será ter acesso a um conjunto de contéudos... filmes, séries ou eventos específicos.

 

Sling TV

 

Automóveis e a tecnologia

A CES 2015, foi marcada, sem dúvida, pelas novidades apresentadas pela indústria automóvel, em que a BMW demonstrou um sistema anti-colisão, com obstáculos, peões ou outros veículos. A BMW foi mais longe e apresentou uma solução compatível com alguns smartwatches que permite que o veículo de forma autónoma consiga encontrar um lugar de estacionamento.

 

BMW i3 - Sistema anti-colisão

 

 A Audi foi a demonstração com maior destaque, com a apresentação do sistema "Audi Piloted Driving". Até à realização da CES, o ponto alto desta tecnologia tinha sido demonstrada em Hockenheim, quando a Audi colocou em ritmo de corrida um dos modelos A7 disponíveis com esta nova tecnologia, que dispensa totalmente o condutor. Para a CES, o teste passava por transportar jornalistas de Silicon Valley e Las Vegas. Impressionante. Sem dúvida.

 

Audi Piloted Driving

 

 Mas a indústria automóvel veio para ficar. As principais keynotes foram das responsabilidade das principais marcas de automóveis, uma semana antes do seu próprio evento em Detroit. O que comprova o peso que a CES passou a ter na estratégia destas empresas.

 

IoT - Internet of Things

Obviamente, seria um tema obrigatório. Mas pela cobertura que foi dada pela imprensa, porque efectivamente estamos longe, muito longe do cenário ideal. O que foi para mim, uma desilusão, especialmente após o lançamento das plataformas de desenvolvimento da Apple com o Home Kit e o Android Home.

 

Há projectos interessantes, como o pseudo-ecossistema da Samsung ou o WeMo da Belkin. Mas, nada de disruptivo foi apresentado na CES.

 

Internet of Things

 

 

Game of Drones

De forma surpreendente, os drones marcaram uma forte presença, especialmente com a DJI e o seu Inspire 1.

 

DJI Inspire 1

 

 Mas foram apresentados drones para todos os gostos, com destaque para os drones apresentados na keynote da Intel, que utilizam a tecnologia RealSense, uma plataforma que estará disponível, praticamente em todos os equipamentos e cenários onde a tecnologia poderá ter um papel ou uma função. Podemos estar a falar de um drone que se torna autónomo e "lê" o ambiente que o rodeia, até ao cego que utiliza um colete que o ajuda a evitar obstáculos.

 

Pessoalmente, acho que a utilização dos drones deverá ser regulamentada e fiscalizada. Felizmente, ainda não houve uma massificação destes equipamentos. Eventualmente, essa regulamentação só será feita, depois de um acontecimento grave, envolvendo drones.

 

Ainda há PCs...

Sim, sou um feliz utilizador Mac desde 2007. Não pretendo voltar. Mas não posso deixar de estar atento às novidades (e espero bastante do novo Windows 10). E há pelo menos 3 novidades apresentadas na CES, que eu não posso deixar de destacar.

 

Dell XPS 13

Fiquei bastante impressionado com o novo Dell XPS 13. É lindíssimo. É tudo ultra naquela máquina. O design. O ecrã. Se tivesse que comprar um portátil, faria tudo para conseguir comprar este XPS 13. Nos EUA, tem como preço inicial $799.

 

Dell XPS 13

 

Lenovo ThinkPad X1 Carbon

A estrela da CES foi o Lenovo Yoga, mas aquele que me deixou igualmente babado foi o Lenovo ThinkPad X1 Carbon. Desde sempre que oiço falar da robustez destas máquinas e se há máquina que mostra isso é este modelo do Lenovo. Outro facto curioso foi o site criado pela Lenovo, apenas com produtos que foram apresentados na CES 2015.

 

Lenovo ThinkPad X1 Carbon

  

Intel Stick

As boxes Android são uma realidade há muito tempo. A CES trouxe-nos os televisores com Android TV e hardware compatível. Depois do Chromecast, do Roku ou do Fire Stick da Amazon, agora é possível transformar o vosso televisor num computador Windows 8.1, com o Intel Stick.

 

Intel Stick

Wearables e smartwatches

Outra desilusão... wearables e smartwatches. Aparentemente o mercado está em suspenso para ver o que acontece com o Apple Watch, que poderá ser lançado em Março. Mesmo assim, houve apresentações bem interessantes, que merecem destaque:

 

Sony SmartWatch 3

Sony SmartWatch 3

 

 

LG webOS smartwatch

LG webOS smartwatch

 

Alcatel One Touch Watch

Alcatel One Touch Watch

 

Withings Activité Pop

Withings Activité Pop

  

E o pior?

Essa é fácil... Selfies e Belfies Sticks... porquê? PORQUÊ?

 

Belfie Stick

 

 

E havia muito mais, mas muito mais para referir... por isso, deixo-vos o desafio para revelarem as vossas escolhas ou passaram pelas escolhas do The Verge ou 257 Gadgets em 3 minutos.

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.